Buscar

Academicos Atuais

Usuários Online

Andreonni

Andreonni

Sexta, 23 Novembro 2012 02:47

Teste de artigo

testandoooooooo

Quinta, 22 Novembro 2012 02:08

Site em construção

Site em construção, alguns link's não podem funcionar corretamente.

O Conselho Diretor da Academia Paraibana de Letras tem a honra de convidar V. Exa. e família para a Sessão Solene em Comemoração ao Centenário de nascimento do Acadêmico Ernani Ayres Sátyro e Souza, quando falarão os Acadêmicos Flávio Sátiro Fernandes (Ernani Sátyro e o Direito), Hildeberto Barbosa Filho (Ernani Sátyro e a poesia), Ângela Bezerra de Castro (O romance O Quadro-negro) e Evaldo Gonçalves de Queiroz (O político Ernani Sátyro).

Data: 14 de outubro de 2011.
Hora: 17:00
Local: Sede da Academia Paraibana de Letras
Rua Duque de Caxias, 25/37 – Centro

 

 

 

 

O lançamento do concurso acontecerá na próxima sexta-feira, na sede da APL, no Centro de João Pessoa

O lançamento da décima edição do Prêmio AETC-JP de Jornalismo será realizado em *Avant Premier*, na próxima sexta-feira (14), a partir das 8h00, na sede da Academia Paraibana de Letras (APL), em João Pessoa, durante um café da manhã. Na ocasião, o jornalista Agnaldo Almeida, profissional homenageado na edição anterior do concurso, o diretor executivo da Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP), Mário Tourinho, e toda a comunidade jornalística, saudarão a jornalista e professora Joana Belarmino de Sousa, que emprestará seu nome à edição 2011 do Prêmio. A solenidade contará com a participação de jornalistas e radialistas dos principais veículos de comunicação da capital, além de familiares da homenageada, estudantes de comunicação e diversas autoridades convidadas.

Durante o café da manhã de lançamento do concurso, serão conhecidos todos os detalhes que envolvem o valor da premiação, as categorias concorrentes, o período de inscrição e a data para anúncio dos vencedores. O diretor executivo da AETC-JP, Mário Tourinho, lembrou que durante o mês de setembro a Comissão Organizadora do concurso se reuniu e avaliou diversas questões, inclusive referentes ao regulamento do concurso. “São dez anos de Prêmio, então, nada mais natural que agora fazer uma parada e avaliar a necessidade de atualizações e aperfeiçoamentos”, afirmou, destacando que as reuniões aconteceram com a participação de representantes da Associação Paraibana de Imprensa (API), do Sindicato dos Jornalistas e do departamento de Comunicação da UFPB.

Instituído desde 2002 pela AETC-JP e desde 2006 homenageando personalidades que se destacam na área de Comunicação no âmbito do Estado da Paraíba, este ano, pela primeira vez, uma profissional mulher foi escolhida unanimemente entre os membros da Comissão Organizadora do concurso para ser homenageada. Nesta próxima sexta-feira (14) a jornalista e professora da UFPB, Joana Belarmino será oficialmente apresentada como homenageada do Prêmio AETC-JP de Jornalismo 2011. “Vamos homenagear esta jornalista e docente que se destaca pela sua capacidade de superação, sua profissionalismo e, acima de tudo, pela sua competência”, disse Mário Tourinho, ressaltando a envergadura profissional da homenageada.

Currículo

Joana Belarmino de Sousa é jornalista e iniciou na docência em 1994, sendo hoje professora adjunta do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal da Paraíba. Joana é Bacharel em Comunicação Social (Jornalismo) pela Universidade Federal da Paraíba, 1981; Mestra em Ciências Sociais pela mesma universidade (1996) e Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC – SP), 2004. A homenageada desenvolve pesquisas nas áreas de acessibilidade à comunicação, ciberativismo, cegueira e percepção tátil, arte, literatura e comunicação.

Fonte: PB Agora

 

 

 

 

 

 

 

Quarta, 21 Novembro 2012 23:08

Novo Site no ar

Novo site da Academia Paraibana de Letras no ar!

O que tem novo?

- Novas Ferramentas

-Galeria de Acadêmicos atualizados

-Integração com as redes sociais

-Maior divulgação na rede

 

Anep
 
O poeta Antonio Costta, pilarense radicado em Itabaiana, pretende fundar a ANEP - Associação dos Novos Escritores da Paraíba, com sede na terra natal de Zé da Luz. A entidade terá como principais objetivos reunir, incentivar e divulgar a produção literária de todos os seus membros associados, promovendo a descoberta de novos valores ligados à prosa e poesia; pesquisar e difundir a literatura em todo Estado da Paraíba; estimular a realização de congressos, seminários, concursos, festividades, intercâmbios culturais, cursos e palestras, promovendo o patrimônio cultural e levar a literatura da Paraíba às escolas estaduais, municipais e particulares, além de conceder prêmios e honrarias. A data da reunião da fundação ainda não foi marcada, o que ocorrerá brevemente, segundo Costta, que vem mantendo contato com escritores paraibanos para fazer parte da Associação, “um grande sonho que será concretizado”. “Paraíba é um Estado com tantos escritores que cabe a criação de uma associação”, justifica Antonio Costta, que é o atual Subsecretário de Cultura de Itabaiana. Ele acredita que a associação será importante para conquistar espaços para os escritores, na exposição e divulgação das suas obras. 
 
Damião Ramos Cavalcanti
 
 
Fonte: Jornal Tribuna do Vale.

 

Quarta, 21 Novembro 2012 21:16

Wills Leal

Nasceu em 18 de setembro de 1936, em Alagoa Nova, Estado da Para�ba; filho do senhor Ant�nio Leal Ramos e D. Ana Meira Leal Ramos. Foi alfabetizado pelo seu pai, em seguida, freq�entou o Grupo Escolar de Alagoa Nova, concluindo o curso prim�rio. Na capital do Estado, continuou os estudos no Lyceu Paraibano e na Academia de Com�rcio Epit�cio Pessoa; � graduado em Filosofia e em L�nguas Neolatinas, pela UFPB., especializando-se em L�ngua e Literatura Francesa. � poliglota, professor, escritor e jornalista. Atua na imprensa paraibana, escrevendo artigos sobre cinema e turismo; j� presidiu a Associa��o Brasileira de Jornalismo e Escritores de Turismo (ABRAJET).

Ingressou na Academia Paraibana de Letras, em 29 de maio de 1992, recepcionado pelo acad�mico Jos� Oct�vio de Arruda Mello.

Trabalhos publicados: Discursos cinematogr�ficos dos paraibanos, Jo�o Pessoa: A Uni�o, 1992; Memorial da Festa das Neves, Jo�o Pessoa: JB, 1995; No tempo do lan�a-perfume, Jo�o Pessoa: A Uni�o, 1996; A saga de um grande clube, Jo�o Pessoa, JB, 1997; Iate nos seus 25 anos, Jo�o Pessoa, JB, 1997; Era feliz e n�o sabia, Jo�o Pessoa: Arpoador, 2000; O real e virtual no turismo da Para�ba, Jo�o Pessoa: A Uni�o, 2001.

 

 

 

REFER�NCIA BIBLIOGR�FICA:

GUIMAR�ES, Luiz Hugo. Hist�ria da Academia Paraibana de Letras, Jo�o

Pessoa: A Uni�o, 2001.

 

Memorial acad�mico, 1� edi��o

 

 

 

 

 

Quarta, 21 Novembro 2012 21:15

Wellington Hermes Vasconcelos de Aguiar

 

 

 

Nasceu em João Pessoa, no dia 04 de maio de 1935; filho de Hermes Ferreira de Aguiar e D. Rosa Dalva Cabral Vasconcelos de Aguiar. É casado com a senhora Maria Rita Cabral de Aguiar , tendo nascido dessa união as filhas Rosa Dalva e Jacqueline. Iniciou os estudos em Natal, no Colégio Santo Antônio, continuando em João Pessoa no Colégio Pio X e concluindo em Recife, onde estudou no Colégio Marista. Graduou-se em Direito pela Faculdade Nacional de Direito, antiga Universidade do Brasil, no Rio de Janeiro, em 1960; em 1969, licenciou-se em Letras pela Universidade Federal da Paraíba, tendo feito curso de Aperfeiçoamento, a nível de Pós-Graduação em Direito. Foi diretor-presidente da Loteria do Estado, de 1966/1971; é Procurador Jurídico do Estado, jornalista , professor e historiador, especializando-se, principalmente, na História da Paraíba, já tendo escrito sobre esse tema vários trabalhos de muito valor. Ingressou na Academia Paraibana de Letras em abril de 1981, tendo assumido a presidência da entidade no período de 1996 a 1998; é membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, tendo sido eleito, em 1995, vice-presidente; é membro do Conselho Estadual de Cultura , da Associação Paraibana de Imprensa e do Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica. É conferencista e mantém uma coluna no Jornal Correio da Paraíba, tendo feito a apresentação do livro Sem me rir, sem chorar, do escritor José Américo de Almeida.É autor dos livros: O passageiro do dia (1977); Um radical republicano contra as oligarquias (1981);Uma cidade de quatro séculos (1985, em parceria com o escritor José Octávio de Arruda Mello); Cidade de João Pessoa, a memória do tempo(1992);Deputado Miranda Freire: um oposicionista na trincheira (1997) e a Velha Paraíba nas páginas de jornais (1999). Participou das antologias: João Pessoa perante a história (1978); A Paraíba das origens � urbanização (1983); Antologia literária da Paraíba (1986);Coletânea de autores paraibanos (1987); Paraíba, conquista, patrimônio e povo (1993); Poder e política na Paraíba (1993); Fez a atualização ortográfica da 3ª edição de A Paraíba e seus problemas, de José Américo de Almeida e foi um dos coordenadores da coletânea Capítulos de história da Paraíba (1987). Recentemente, lançou a 2ª edição de Cidade de João Pessoa – A memória do tempo.

 

 

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

 

Informação prestada pelo acadêmico

 

 

 

 

 

 

 

Quarta, 21 Novembro 2012 21:14

Sérgio Martinho Aquino de Castro Pinto

 

 

 

 

Nasceu em João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, em 25 de abril de 1947; filho do casal Petrônio de Castro Pinto e D.Mercedes Aquino de Castro Pinto, é casado com a professora Alda Lúcia de Castro Pinto e tem três filhos: Maria Cecília, Maria Carolina e Sérgio Rodrigo.

Sérgio é formado em Direito pela Universidade Federal da Paraíba, com Mestrado e Doutorado em Literatura Brasileira, defendeu tese sobre Manuel Bandeira e Mário Quintana; é professor universitário, escritor e poeta. Colabora nos jornais da capital; exerceu as funções: editor do Correio das Artes,suplemento literário do Jornal A União; Coordenador do Departamento de Literatura da extinta Secretaria de Cultura; Subsecretário de Cultura do Estado da Paraíba.; Membro do Conselho Estadual de Cultura. Participou de várias antologias, destacando-se: Sincretismo: a poesia da geração 60, organizada por Pedro Lyra, Rio de Janeiro: 1995; Receitas de criar e cozinhar, organizada por Patrícia Bins &Dileta Silveira Martins, Rio de Janeiro: Bertrand, 1998; As árvores e seus cantores, organizada por Sérgio Faraco e Maria do Carmo Conceição Sanchotene e Antologia de poetas brasileiros, organizada por Mariazinha Congilio.

Recebeu os Prêmios: 1ª lugar do Concurso de Contos Seráphico da Nóbrega, promovido pelo Diretório Acadêmico da Faculdade de Direto da UFPB, em 1967; 2ª lugar do Concurso Nacional de Contos (categoria estreante), promovido pelo Governo do Estado do Paraná, 1972; 1ª lugar do Concurso Mensal de Poesia, promovido pela Revista Escrita, São Paulo, 1973; 1ª lugar do II Festival de Poesia Falada de Campos de Goytacazes, Rio de Janeiro, 2000. Assumiu a sua Cadeira na APL, em 05 de julho de 1996, recepcionado pelo acadêmico Wellington Aguiar.

Bibliografia: Gestos lúcidos, edições Sanhauá, 1967; A ilha na ostra, edições Sanhauá, 1970; Domicílio em trânsito, Civilização Brasileira, 1983; O cerco da memória, UFPB, 1993; A quatro mãos, 1996 (poesias, com ilustração de Flávio Tavares); Longe daqui, aqui mesmo (tese de doutorado –Mário Quintana); Os paralelos insólitos, discurso de posse na APL.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

AGUIAR, Wellington. Discurso de recepção, Revista da APL, vol. 12.

João Pessoa: 1997.

Informações fornecidas pelo acadêmico

 

 

 

 

 

Quarta, 21 Novembro 2012 21:13

Ronaldo José da Cunha Lima

Nasceu na cidade de Guarabira, Estado da Para�ba, em 18 de mar�o de 1936; filho do senhor Dem�stenes da Cunha Lima e D. Francisca Bandeira da Cunha Lima, D. Nenzinhaa, como era conhecida. Estudou no Col�gio Pio X e no Col�gio Estadual do Prata, de Campina Grande, Bacharelou-se em Ci�ncias Jur�dicas pela Faculdade de Direito da UFPB.; � casado com D. Maria da Gl�ria Rodrigues da Cunha Lima e tem quatro filhos: Ronaldo Filho, C�ssio, Glauce e Savigny. Em 1968. Iniciou a vida como vendedor de jornais, como gar�om, no restaurante do seu irm�o Alu�sio, trabalhou na Associa��o Comercial de Campina Grande, na Rede Ferrovi�ria do Nordeste, no Cart�rio de D. Nevinha Tavares, tudo isso para custear os seus estudos e ajudar as despesas dom�sticas, porque o seu pai, pobre, faleceu muito cedo, deixando D. Nenzinha com a responsabilidade de criar e educar a fam�lia numerosa. Desde jovem, demonstrava voca��o para a pol�tica. Ainda estudante, foi representante estudantil e vice-presidente do Centro Estudantil Campinense. Foi Vereador e Prefeito de Campina Grande, Governador do Estado e, atualmente, � Senador da Rep�blica. Em 1964, teve os seus direitos pol�ticos cassados, passando dez anos no ostracismo; indo para S�o Paulo, depois, para o Rio de Janeiro, recome�ando a vida de advogado. No Rio, ganhou o t�tulo de Advogado do Ano, em 1980. Estudioso da obra do poeta Augusto dos Anjos, participou, com brilhantismo, do programa de televis�o, Show sem limite, respondendo sobre a vida e a obra do grande poeta paraibano.

Ronaldo Cunha Lima � pol�tico, poeta e escritor. Membro da Academia Campinense de Letras, Membro do Conselho Federal da OAB. Ingressou na Academia de Letras em 11 de mar�o de 1994, saudado pelo acad�mico Amaury Vasconcelos. Bibliografia: I50 can��es de amor e um poema de espera, 1955; Livro dos tercetos, 1998; Em defesa da l�ngua portuguesa, (discurso no Senado Federal, 1998; 3 seis, 5 setes, 4 oitos e 3 noves –grito das �guas (discurso no Senado Federal, 1999); A seu servi�o II, 1999; A seu servi�o III, 2000; Roteiro sentimental – fragmentos humanos e urbanos de Campina Grande, 2001.

REFER�NCIAS BIBLIOGR�FICAS:

GUIMAR�ES, Luiz HUGO. Hist�ria da Academia Paraibana de Letras, Jo�o Pessoa:

2001.

 

Revista da Academia de Letras de Campina Grande, n �1. Campina Grande:

1993

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pagina 1 de 6